aquilomaisisso

Archive for the ‘Grafite’ Category

Abertura do Outubro Independente agita o Centro Velho de SP

In Artes Plásticas, Cinema, Dança, Design, Exposição, Festas de Rua, Festivais, Fotografia, Grafite, Literatura, Música, Palestra, Show, Teatro on 28/09/2010 at 09:00

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

Na próxima sexta feira dia 1° de outubro a sacada da Associação Brasileira de Empresários de Diversões será palco, ou melhor, pista, ou seria tela… Da abertura do Outubro Independente 2010. A festa que inclui projeções, performances, live paiting, sound system e sets de Dj de diversas partes do mundo é fruto de uma parceria entre o Outubro Independente e o coletivo Voodoohop que comemora um ano de existência e promete agitar a madrugada do Centro Velho de sexta para sábado.

Foto: reprodução

O evento que dá o pontapé inicial do Outubro Independente deste ano terá a presença dos DJs Shir Khan e Berlin Battery, da Alemanha, Souksouklow, da França, além de Camilo Rocha, Pomba, Dolores e Tomash. Também haverá uma apresentação do grupo alemão Kissogram, acompanhada de projeções do Código 11 Projeções (Sms Pixação + Sound Visualization) e ainda intervenções sonoras do Barulho.org.

Galeria Olido (Foto: reprodução)

O Outubro Independente, que surgiu como CCJ Independente, foi realizado durante quatro anos pelo Centro Cultural da Juventude e ganhou, em 2009, o apoio da Secretaria Municipal de Cultura. A partir daí o CCJ se uniu a novos parceiros como o Centro Cultural São Paulo (CCSP), a Galeria Olido e as bibliotecas Viriato Corrêa, Roberto Santos e Alceu Amoroso Lima.

Com o objetivo de discutir e incentivar a produção cultural independente feita no Brasil, o Outubro Independente trará shows, exposições, exibições de filmes, palestras e workshops, a maioria de graça, espalhados pelos espaços participantes.

Confira a programação:
http://www.centrocultural.sp.gov.br/outubroindependente

Vai Lá!

A festa de abertura começa com a exibição do filme “Pixo” na Galeria Olido, às 19h30 da sexta feira 1° de outubro. Depois, é só seguir o fluxo! Para ganhar sua senha para a Afterparty acesse o site do Voodoohop e ajude a divulgar o evento.

Anúncios

File: festival leva instalações tecnológicas à Avenida Paulista

In Artes Plásticas, Exposição, Festivais, Grafite, Música, tecnologia on 27/07/2010 at 12:04

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

A Avenida Paulista recebe hoje o principal evento de tecnologia do país. A 11ª edição do File (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) ficará em cartaz no Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso até 29 de agosto. A mostra tem entrada gratuita e conta com instalações interativas, jogos, eletrônicos, performances e workshops, que misturam arte e eletrônica.

File na FIESP (foto: reprodução)

Mas esse ano, além das instalações na FIESP, o festival contará também com o FILE PAI (Paulista Avenue Interactive), que ocupará espaços na Avenida Paulista – como estações de metrô e o vão livre do Masp – com 11 obras interativas.

Foto: reprodução

A iniciativa pretende fazer com que os passantes se divirtam e ao mesmo tempo entrem em contato com tecnologias e estratégias, fundamentais ao universo da eletrônica. O objetivo é colaborar um melhor entendimento dos novos fenômenos sociais proporcionados pelos avanços tecnológicos e destacar a importância da arte pública interativa.

Circuito File Pai (foto: reprodução)

0 – projeção interativa
1 – estação de metrô Brigadeiro
2 – Electronic ônibus de som
3 – Nomadic grafite eletrônico
4 – estação de metrô Paraíso
5 – loja – Fnac
6 – Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
7 – Estação Trianon-Masp do metrô
8 – Conjunto Nacional
9 – estação do metrô Consolação
10 – Instituto Cervantes
11 – Museu de Arte de São Paulo – MASP

Zezão transcende o universo do grafite em exposição solo na Choque Cultural!

In Artes Plásticas, Exposição, Grafite on 27/06/2010 at 19:56

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

Inaugurou ontem na Galeria Choque Cultural, em Pinheiros, uma exposição que reúne diversos trabalhos como fotos, telas, e relevos do grafiteiro Zezão. A mostra tem como objetivo apresentar novos elementos presentes nas criações do artista, que começou com o grafite, mas cujo trabalho transcende os muros da cidade e o ambiente urbano.

A exposição solo, que ocupa três andares da galeria, ficará em cartaz até 7 de agosto. Até lá, fãs, admiradores e curiosos terão a oportunidade de conferir uma interessante variedade de experiências com diferentes técnicas e suportes.

Foto: reprodução

Zezão deu continuidade, por exemplo, ao trabalho que integrou a exposição De dentro para fora/ De fora para dentro no Masp, no final do ano passado. Ele insistiu na busca por madeiras, placas e papéis descartados na rua, reforçando a influência da cidade e da realidade urbana em seu trabalho. O resultado são composições abstratas instigantes e complexas colagens em linhas geométricas que formam algo semelhante a caixas de madeira.

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Também estão na mostra fotografias de light paiting que retratam lugares abandonados, como a antiga rodoviária Julio Prestes em fase de demolição, que ganham um aspecto totalmente novo graças à uma iluminação feita com lanternas de led. Neste projeto Zezão trabalhou em parceria com o fotógrafo Gal Oppido, que acompanha seu trabalho desde o projeto Catacombs, em passagens subterrâneas de Paris.

Foto: reprodução

Mas o grafite não ficou de fora da exposição não. Uma das salas da Choque Cultural foi toda ocupada por pinturas psicodélicas, estencils e desenhos feitos com spray. Uma das atrações deste ambiente é um piso de ônibus pintado com spray, que foi retirado do ônibus e transformado num grande biombo de alumínio.

Vai lá!

Galeria Choque Cultural

Rua João Moura, 997 – Pinheiros – São Paulo (entrada gratuita)

(11) 3061-4051

Grafites para dentro do MASP

In Artes Plásticas, Grafite on 05/12/2009 at 01:17

Por Brunno Marchetti

            Ao andar por um grande centro urbano como São Paulo, cheio de cores e figuras, muitas vezes não nos damos conta da riqueza artística que estampa as paredes e muros pelos quais passamos. Por isso, uma das ideias da exposição “De fora para dentro/ de dentro para fora”, em cartaz no MASP, é atentar o olhar do paulistano para essa arte, que por já fazer parte do cotidiano, nem sempre é devidamente valorizada.

Finalmente a cidade entra no museu/ foto Brunno Marchetti

            Para isso foram chamados seis grafiteiros. São eles: Carlos Dias, Daniel Melim, Ramon Martins, Stephan Doitschinoff, Titi Freak e Zezão. Todos atuam ou atuaram na cidade de São Paulo.

A exposição

            A galeria subterrânea do museu foi escolhida para abrigar as obras que não apenas apresentam linguagens muito diferentes entre si, como também fazem alusão a ambientes externos ao museu. Nas obras de Zezão, por exemplo, foram usados objetos encontrados nas ruas como placas e pedaços de madeiras, além de fotos e uma pequena área em que é recriado, por meio de vídeo e uma escada na parede, o pouquíssimo visitado ambiente subterrâneo da cidade.

Recriação de um ângulo pouco conhecido da cidade/ autor desconhecido

                Outro destaque da exposição fica para o espaço usado por Doitschinoff, que mistura em sua em sua produção a linguagem da arte popular com temas religiosos. Foi montada uma sala que se assemelha a uma igreja onde varias “bíblias”, com desenhos do artista, estão dispostas pelo chão. De forma a criar um ambiente onde o sagrado e o profano de sua arte convivem em harmonia.

                Além dos dois grafiteiros, Carlos dias, Ramon Martins e Titi Freak proporcionam com suas obras uma experiência muito interessante que acaba por levar ao questionamento se essa arte que muitas vezes é desvalorizada na rua, não deveria ter sido levada para um museu desse porte antes. Infelizmente a assessoria de imprensa do MASP não respondeu a tal pergunta, nem o motivo do número reduzido de artistas (se levarmos em conta a diversidade que São Paulo oferece).

Exposição no dia da abertura/ foto Thiago Strelow

Cobertura online

                A montagem dos grafites na galeria foi acompanhada na rede por alguns blogs e redes sociais que ajudaram em sua divulgação. O principal que acompanhou em tempo real é o PAULISTA 1578, que divulgou fotos e vídeos dos trabalhos.

Serviço

Exposição: até 5 de fevereiro de 2010
Funcionamento: De terças-feiras a domingo e feriados, das 11h às 18h. Às quintas-feiras, das 11h às 20h
Ingressos: Inteira: R$ 15,00. Estudantes: R$ 7,00. Gratuito até 10 anos e para maiores de 60 anos. Entrada gratuita às terças-feiras