aquilomaisisso

Archive for the ‘Exposição’ Category

Fotografia na Bienal

In Exposição, Fotografia on 09/12/2010 at 11:04

Por Brunno Marchetti e Mariana Figueiredo

Com mais espaço a cada edição, as fotos se firmam como uma das mais contemporâneas formas de expressão

Em seus mais de 150 anos de existência, ela se consolidou como uma das principais formas de expressão no século XXI. Algumas da chamada  “fine art” ( aquelas feitas unicamente pelo seu valor estético e sem qualquer utilidade prática) chegam a ser comercializadas a cifras na casa dos milhares de reais-  fato que comprova o reconhecimento da fotografia  e sua valorização como arte.

Na 29° Bienal de São Paulo,  que traz a discussão entre a arte e a política como tema central, esta linguagem não poderia deixar de ser apresentada. As fotos  estão presentes por todos os lados da Bienal. Em muros brancos, caixas de projeção ou em salas abertas, elas estão em todos os andares e se firmam em sua função documental.

Agnaldo Farias, um dos curadores ao lado de Moacir dos Anjos e dos curadores internacionais convidados, explica que outras formas de expressões clássicas como a pintura e a escultura abriram espaço para a fotografia. “A pintura hoje tem que conviver com uma série de outras linguagens. Não faria nenhum sentido ficar preservando um nicho, como se não houvesse outras coisas acontecendo”. Mas discorda que haja dominância de alguma linguagem sobre outras. “Esse é um aspecto característico da arte contemporânea, assim como não há exatamente estilo, ou uma tendência, também não há a hegemonia de uma linguagem sobre a outra”.

Alguns trabalhos– Com 130 trabalhos apresentados nesta edição, fica bem difícil conseguir dar a mesma atenção a todos eles, mas para quem gosta de fotografia duas artistas africanas são imperdíveis. Apesar de um pouco ofuscadas por obras que atrairam a atenção da grande mídia como os quadros de Gil Vicente ou  a instalação A Alma Nunca Pensa Sem Imagem, do argentino Roberto Jacoby, que se encontram no mesmo andar, os trabalho de Otobong Nkanga e Zanele Muholi são um achado para os  admiradores da linguagem.

O ensaio da sul-africana Zanele Muholi, Faces and Phases ,  traz  a discussão da sexualidade de mulheres homossexuais, cuja aparência remete ao androginismo. Com imagens em branco e preto, celebra as diferenças por meio de rostos que protagonizam a resistência.

Trabalho de Zanele Muholi

 

O trabalho teve origem em sua atuação no Forum for the Empowerment of Women, uma organização de mulheres homossexuais na província de Gauteng, em uma espécie de ativismo visual que de maneira nobre da voz para mulheres vitimas de preconceito, agressividade, estupro e até assassinato na sociedade contemporânea sul-africana.

imagem do trabalho da nigeriana Otobong Nkanga

 Já a nigeriana Otobong Nkanga, em  O fim das Utopias, retrata um conjunto habitacional deixado inacabado para as famílias que nele residem. Kkanga mostra justamente as intervenções coloridas em meio a confusão das instalações precárias dos residentes que, para sobreviver, adicionaram recursos básicos como caixas d´água e cabos de energia.

 

imagem do trabalho da nigeriana Otobong Nkanga

Estes são apenas dois trabalhos de fotografia da 29° Bienal de Artes. A grande quantidade de artistas expondo por meio desta linguagem, que esta cada vez mais atrelada às artes visuais, reforça a expressividade dessa técnica não apenas como registro, mas como um forte elemento artístico e de inquestionável importância para a arte contemporânea. A 29°  Bienal acontece no Pavilhão do Ibirapuera até dia 12 de dezembro.

 

Abertura do Outubro Independente agita o Centro Velho de SP

In Artes Plásticas, Cinema, Dança, Design, Exposição, Festas de Rua, Festivais, Fotografia, Grafite, Literatura, Música, Palestra, Show, Teatro on 28/09/2010 at 09:00

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

Na próxima sexta feira dia 1° de outubro a sacada da Associação Brasileira de Empresários de Diversões será palco, ou melhor, pista, ou seria tela… Da abertura do Outubro Independente 2010. A festa que inclui projeções, performances, live paiting, sound system e sets de Dj de diversas partes do mundo é fruto de uma parceria entre o Outubro Independente e o coletivo Voodoohop que comemora um ano de existência e promete agitar a madrugada do Centro Velho de sexta para sábado.

Foto: reprodução

O evento que dá o pontapé inicial do Outubro Independente deste ano terá a presença dos DJs Shir Khan e Berlin Battery, da Alemanha, Souksouklow, da França, além de Camilo Rocha, Pomba, Dolores e Tomash. Também haverá uma apresentação do grupo alemão Kissogram, acompanhada de projeções do Código 11 Projeções (Sms Pixação + Sound Visualization) e ainda intervenções sonoras do Barulho.org.

Galeria Olido (Foto: reprodução)

O Outubro Independente, que surgiu como CCJ Independente, foi realizado durante quatro anos pelo Centro Cultural da Juventude e ganhou, em 2009, o apoio da Secretaria Municipal de Cultura. A partir daí o CCJ se uniu a novos parceiros como o Centro Cultural São Paulo (CCSP), a Galeria Olido e as bibliotecas Viriato Corrêa, Roberto Santos e Alceu Amoroso Lima.

Com o objetivo de discutir e incentivar a produção cultural independente feita no Brasil, o Outubro Independente trará shows, exposições, exibições de filmes, palestras e workshops, a maioria de graça, espalhados pelos espaços participantes.

Confira a programação:
http://www.centrocultural.sp.gov.br/outubroindependente

Vai Lá!

A festa de abertura começa com a exibição do filme “Pixo” na Galeria Olido, às 19h30 da sexta feira 1° de outubro. Depois, é só seguir o fluxo! Para ganhar sua senha para a Afterparty acesse o site do Voodoohop e ajude a divulgar o evento.

File: festival leva instalações tecnológicas à Avenida Paulista

In Artes Plásticas, Exposição, Festivais, Grafite, Música, tecnologia on 27/07/2010 at 12:04

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

A Avenida Paulista recebe hoje o principal evento de tecnologia do país. A 11ª edição do File (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) ficará em cartaz no Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso até 29 de agosto. A mostra tem entrada gratuita e conta com instalações interativas, jogos, eletrônicos, performances e workshops, que misturam arte e eletrônica.

File na FIESP (foto: reprodução)

Mas esse ano, além das instalações na FIESP, o festival contará também com o FILE PAI (Paulista Avenue Interactive), que ocupará espaços na Avenida Paulista – como estações de metrô e o vão livre do Masp – com 11 obras interativas.

Foto: reprodução

A iniciativa pretende fazer com que os passantes se divirtam e ao mesmo tempo entrem em contato com tecnologias e estratégias, fundamentais ao universo da eletrônica. O objetivo é colaborar um melhor entendimento dos novos fenômenos sociais proporcionados pelos avanços tecnológicos e destacar a importância da arte pública interativa.

Circuito File Pai (foto: reprodução)

0 – projeção interativa
1 – estação de metrô Brigadeiro
2 – Electronic ônibus de som
3 – Nomadic grafite eletrônico
4 – estação de metrô Paraíso
5 – loja – Fnac
6 – Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
7 – Estação Trianon-Masp do metrô
8 – Conjunto Nacional
9 – estação do metrô Consolação
10 – Instituto Cervantes
11 – Museu de Arte de São Paulo – MASP

Zezão transcende o universo do grafite em exposição solo na Choque Cultural!

In Artes Plásticas, Exposição, Grafite on 27/06/2010 at 19:56

Por Clara Caldeira

Foto: reprodução

Inaugurou ontem na Galeria Choque Cultural, em Pinheiros, uma exposição que reúne diversos trabalhos como fotos, telas, e relevos do grafiteiro Zezão. A mostra tem como objetivo apresentar novos elementos presentes nas criações do artista, que começou com o grafite, mas cujo trabalho transcende os muros da cidade e o ambiente urbano.

A exposição solo, que ocupa três andares da galeria, ficará em cartaz até 7 de agosto. Até lá, fãs, admiradores e curiosos terão a oportunidade de conferir uma interessante variedade de experiências com diferentes técnicas e suportes.

Foto: reprodução

Zezão deu continuidade, por exemplo, ao trabalho que integrou a exposição De dentro para fora/ De fora para dentro no Masp, no final do ano passado. Ele insistiu na busca por madeiras, placas e papéis descartados na rua, reforçando a influência da cidade e da realidade urbana em seu trabalho. O resultado são composições abstratas instigantes e complexas colagens em linhas geométricas que formam algo semelhante a caixas de madeira.

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Também estão na mostra fotografias de light paiting que retratam lugares abandonados, como a antiga rodoviária Julio Prestes em fase de demolição, que ganham um aspecto totalmente novo graças à uma iluminação feita com lanternas de led. Neste projeto Zezão trabalhou em parceria com o fotógrafo Gal Oppido, que acompanha seu trabalho desde o projeto Catacombs, em passagens subterrâneas de Paris.

Foto: reprodução

Mas o grafite não ficou de fora da exposição não. Uma das salas da Choque Cultural foi toda ocupada por pinturas psicodélicas, estencils e desenhos feitos com spray. Uma das atrações deste ambiente é um piso de ônibus pintado com spray, que foi retirado do ônibus e transformado num grande biombo de alumínio.

Vai lá!

Galeria Choque Cultural

Rua João Moura, 997 – Pinheiros – São Paulo (entrada gratuita)

(11) 3061-4051

Zonas Leste e Oeste tem novo difusor cultural

In Artes Plásticas, Cinema, Exposição, Literatura, Música, Revistas on 26/06/2010 at 13:05

Por Brunno Marchetti

Que a cidade de São Paulo é um centro mundial de criação artística e cultural, não é novidade pra ninguém. É tanta coisa que rola pela cidade que a maioria acaba de fora dos principais veículos de comunicação, isso sem falar das linhas editoriais que ignoram boa parte dos artistas.

Criar novas formas de divulgação é um jeito de contornar esse problema. A revista OUNÃO, que vai ser lançada amanhã, dia 27, é uma dessas iniciativas. Encabeçado pelo coletivo Literatura Subsolo, o projeto tem como proposta apresentar diferentes expressões artísticas que tem surgido nas zonas leste e oeste.

O evento vai ser no CEU – Quinta do Sol e vai contar com apresentações de alguns dos artistas que estão na primeira edição da revista. Entre eles: show da banda, Degusta Groove; apresentação de audiovisuais do coletivo Periferia Invisível; a performance do multifacetado  Chiu Yi Chih; e a exposição de Sergio Fabris e Past.

Vai Lá:

Lançamento da revista ‘OUNÃO’ – CEU Quinta do Sol – rua Luiz Imparato, 564 – Vila Cisper (Zona Leste)

27 de junho, a partir das 15h

Entrada gratuita

Exposição de charges e caricaturas da seleção de graça no CCBB

In Artes Plásticas, Cartum, Charge, Exposição, Quadrinhos on 16/06/2010 at 14:21

Por Clara Caldeira

Paulo Caruso (foto: divulgação)

Quem disse que Copa do Mundo não combina com cultura? Só porque durante um mês estão todos absolutamente focados e concentrados em futebol? Sem problemas, não é preciso mudar de tema pra ampliar o leque e enriquecer o olhar.

Cárcamo, Robinho (Foto: divulgação)

Até o dia 18 de julho o Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, exibe gratuitamente uma exposição de charges e caricaturas dos craques da seleção retratados pelos craques do cartum. A mostra “Craques do Cartum da Copa” conta com trabalhos de Cárcamo, Chico Caruso, Dálcio Machado, Fernandes, Gustavo Duarte, Henfil, Mauricio de Sousa, Miécio Caffé, Otávio, Paulo Caruso e Ziraldo.

Foto: divulgação

Paulo Caruso (foto:divulgação)

A exposição foi montada no subsolo do CCBB e contou com a curadoria do cartunista e jornalista José Alberto Lovetro. Divertida e irreverente a mostra faz a copa e a seleção ficarem um pouco mais descontraídas o que não é nada mal levando em consideração o “bom humor” característico do técnico da seleção canarinho.

Vai lá:

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro

(11) 3113-3651/52

(De terça a domingo das 10h00 às 20h00)

Chico Caruso (foto:divulgação)